• Go to:

A incontinência urinária é um problema que precisa de ser diagnosticado corretamente para poder receber o tratamento adequado. Discutir as questões da incontinência com o seu urologista pode ser desconfortável, mas é muito importante que o faça. O urologista pode ajudar a melhorar os seus sintomas ou mesmo a curar a doença. O seu médico precisa de descobrir qual o tipo de incontinência que tem e o que a causa. Isso irá ajudar a encontrar o melhor tratamento.

Esta secção enumera os diferentes exames de que o seu médico pode precisar para avaliar a sua situação. Oferece informação geral sobre o diagnóstico e avaliação da incontinência urinária. Tenha em atenção que as situações podem variar de país para país.

História clínica

O seu médico fará a sua história clínica para compreender que tipo de incontinência urinária tem. Como parte da história clínica, o seu médico perguntar-lhe-á se sofre de outras doenças, ou qual a medicação que toma. Isto pode estar relacionado com a incontinência ou ter efeitos nos seus sintomas.

O seu médico pode perguntar-lhe:

  • Se toma algum medicamento
  • Se fuma
  • Quando e quanto bebe
  • Se bebe muito café ou álcool
  • Se já foi submetido a alguma cirurgia
  • Como são os seus hábitos intestinais
  • Se já esteve gravida
  • Se já entrou na menopausa

O seu médico também irá perguntar qual o impacto que a incontinência tem no seu quotidiano, por exemplo:

  • Quantas vezes vai à casa de banho
  • Quantas vezes tem perdas de urina
  • Se tem perdas de urina quando ri, tosse, ou espirra
  • Se acorda durante a noite para urinar
  • Se precisa de correr para chegar a tempo à casa de banho quando sente necessidade de urinar
  • Se não sente a sua bexiga vazia depois de urinar

O seu médico também pode fazer perguntas sobre a sua vida sexual e sobre os seus desejos em relação ao tratamento.

Exame físico

O médico pode fazer um exame físico ao seu abdómen para detetar uma bexiga aumentada. Pode pedir-lhe para tossir com a bexiga cheia, para avaliar se sofre de incontinência urinária de esforço (IUE). O médico também necessita de avaliar se os seus músculos do pavimento pélvico estão a funcionar bem. Nos homens, isto é realizado através do toque retal e prostático (Fig. 1). Nas mulheres é realizado um exame ginecológico.

Fig. 1: Toque retal para avaliar o tamanho, forma e consistência da próstata.
Fig. 1: Toque retal para avaliar o tamanho, forma e consistência da próstata.

Questionários aos doentes

O médico pode pedir-lhe que preencha um ou mais questionários para compreender melhor os seus sintomas e como eles afectam o seu dia-a-dia. Os questionários podem também ser usados para monitorizar os sintomas ao longo do tempo, por isso poderá ter de os preencher mais que uma vez.

Diário miccional

O seu médico pode pedir-lhe para preencher um diário miccional durante alguns dias. Neste poderá registar a quantidade de bebidas ingeridas, quantas vezes urina e a quantidade de urina que produz. O diário miccional é importante porque ajuda o seu médico a perceber melhor os seus sintomas. Pode descarregar um diário miccional através do website.

Análises à urina

Será necessário que forneça um pouco da sua urina para ser analisada. As análises irão mostrar se tem uma infeção urinária.

Avaliação da urina residual

A urina residual é a quantidade de urina que permanece na bexiga depois de urinar. Também é conhecida como resíduo pós-miccional (RPM). Pode ser medida com a ajuda de um cateter ou através de ecografia. A urina residual pode agravar a incontinência e pode apontar para outras doenças urológicas, como infeções do trato urinário. Também pode ajudar o seu médico a compreender melhor as causas da incontinência.

Teste de Pensos

Durante o teste do penso [pad test] o seu médico irá pedir para usar um penso absorvente. Geralmente o exame demora entre 1 a 24 horas. Terá de pesar a quantidade de urina absorvida pelo penso. O seu médico explicará em detalhe como realizar o teste. Um teste do penso nem sempre é fácil de realizar, por isso o seu médico precisará da sua cooperação total.

Avaliação urodinâmica

Um exame urodinâmico é realizado para obter informação acerca do ciclo miccional e do funcionamento dos seus músculos da bexiga. Existem diversos exames urodinâmicos que o seu médico pode pedir para compreender melhor a sua doença. Estes incluem a urofluxometria e exames urodinâmicos invasivos.

Urofluxometria

Este é um exame urodinâmico simples, que regista eletronicamente a taxa do fluxo de urina. É realizado facilmente, na privacidade de um hospital ou clínica. Irá urinar para um recipiente chamado urofluxómetro (Fig. 2). Este exame ajuda o seu médico a verificar se existe alguma obstrução ao fluxo de urina.

Fig. 2: Um tipo comum de dispositivo de urofluxometria para homens e mulheres.
Fig. 2: Um tipo comum de dispositivo de urofluxometria para homens e mulheres.

Exames urodinâmicos invasivos

Se tem uma cirurgia agendada para a incontinência urinária, pode ser realizado um exame urodinâmico invasivo, especialmente se não for a primeira cirurgia a que é submetido. O exame também pode ser necessário se o seu diagnóstico não é claro.

Durante um exame urodinâmico invasivo, o seu médico ou enfermeiro insere um cateter na sua uretra e um cateter no reto para medir as pressões da bexiga e abdómen. Nalguns casos, a bexiga é enchida lentamente com água esterilizada através do cateter na uretra. Isto é feito para simular o enchimento da bexiga com urina. Quando a sua bexiga estiver cheia, irá urinar para um urofluxómetro. Este exame é chamado cistometria de enchimento e esvaziamento.

Os resultados do exame são visualizados num ecrã que está ligado aos cateteres. Por vezes, o exame tem que ser repetido para resultados precisos, mas os cateteres já estarão colocados para este segundo teste.

Cistoscopia

Para este exame, o seu médico irá olhar para o interior da uretra e bexiga, com a ajuda de uma pequena câmara. A cistoscopia não é um exame habitual na avaliação inicial da incontinência urinária. Pode ser necessária quando tem outros sintomas, como sangue na urina. Tal como o exame urodinâmico, pode ser realizado se o seu diagnóstico não for claro.

Imagiologia

O médico ou enfermeiro podem examinar o seu aparelho urinário com uma ecografia. Esta técnica utiliza sons de alta frequência para criar imagens da bexiga ou outras partes do aparelho urinário.