• Go to:

As fitas suburetrais providenciam suporte aos músculos do pavimento pélvico e ajudam a uretra a resistir melhor à pressão de uma bexiga cheia. A colocação de fitas suburetrais tem como objectivo a cura da IUE, através da compressão da uretra ou do seu reposicionamento em relação ao colo da bexiga. O objectivo de ambas as técnicas é prevenir a perda de urina.

Existem diversos tipos de fitas suburetrais, como por exemplo os slings de dois braços, os de quatro braços, e os slings ajustáveis. Os slings podem ser sintéticos ou feitos de tecido humano ou animal. Pode falar com o seu médico sobre qual a melhor opção para si.

O tipo de fita suburetral recomendada para si depende da sua situação individual e das suas necessidades. Também depende na disponibilidade dos diferentes tipos de fitas no seu hospital e da experiência que o seu cirurgião tem com elas.

Como são colocadas as fitas suburetrais?

Geralmente será submetido a uma anestesia locorregional, mas nalguns casos pode ser recomendável uma anestesia geral. Primeiramente o seu médico insere um cateter na sua bexiga para garantir que esta está completamente vazia durante a cirurgia.

O médico fará então uma incisão no períneo para colocar a fita suburetral. Nas fitas de dois braços, as extremidades da fita são colocadas em posição de cada lado da uretra, moldando a fita como uma rede. Depois, as extremidades da fita são ligadas aos tecidos ou por cima do osso púbico ou ao redor da virilha (Fig. 1). Nas fitas de quatro braços, duas extremidades são fixadas à virilha, enquanto os outros dois braços são ligados ao tecido à volta do osso púbico (Fig. 2).

Para os slings ajustáveis, o médico irá fazer incisões adicionais na parte inferior do abdómen para colocar um dispositivo de ajuste no corpo (Fig. 3). Existem diversos sistemas ajustáveis. Cada tipo de sling tem as suas características, resultados e possíveis complicações específicas. Pergunte ao seu médico sobre a experiência que tem com o sling sugerido para si.

Fig. 1: Um tipo comum de fita suburetral retropúbica de dois braços.
Fig. 1: Um tipo comum de fita suburetral retropúbica de dois braços.
Fig. 2: Um tipo comum de fita suburetral de quatro braços.
Fig. 2: Um tipo comum de fita suburetral de quatro braços.
Fig. 3: Um tipo comum de fita suburetral ajustável.
Fig. 3: Um tipo comum de fita suburetral ajustável.

Quando devo ponderar a colocação de uma fita suburetral?

A colocação de uma fita suburetral pode ser considerada em casos de incontinência urinária ligeira a moderada, após uma prostatectomia. Também são recomendadas quando não são possíveis outros tratamentos cirúrgicos ou se não desejar submeter-se a uma cirurgia de maior complexidade.

Uma fita suburetral pode ser uma boa opção após o fracasso de outros procedimentos. Fale com o seu médico sobre a melhor opção para si.

Como me preparo para o procedimento?

Antes da cirurgia o médico irá solicitar uma análise de urina para garantir que não tem nenhuma infeção do trato urinário. Se tiver uma infeção, o seu médico prescreverá um antibiótico antes, durante e após a cirurgia.

O seu médico irá aconselhá-lo pormenorizadamente sobre como se preparar para a cirurgia. Se necessitar de anestesia geral, não deverá comer, beber ou fumar nas 6 horas que antecedem a cirurgia. Se estiver a tomar medicamentos prescritos, fale com o seu médico. Pode ser necessário interromper algum medicamento alguns dias antes da operação. O seu médico irá dizer quando o deverá voltar a tomar.

Quanto tempo vai demorar até retomar as minhas atividades diárias?

O seu médico irá remover o cateter no prazo de 24 horas da cirurgia e acompanhará a sua recuperação. Geralmente poderá ter alta do hospital alguns dias depois do procedimento. Se tiver problemas em urinar ou se houver demasiado resíduo pós-miccional na bexiga, poderá ter de ficar mais tempo. A duração recomendada da estadia no hospital varia consoante os países.

Após qualquer cirurgia, o seu corpo necessita de tempo para recuperar completamente. Poderá demorar até 6 semanas até a ferida cicatrizar completamente. Durante este tempo, poderá sentir dor na região pélvica, ou sentir dor ao urinar. O seu médico poderá prescrever medicamentos para melhorar estes sintomas.

A sua ferida também será observada. Geralmente são usados pontos que são absorvidos e desaparecem.

Recomendações para as 4-6 semanas após a cirurgia:

  • Beber 1-2 litros de líquidos por dia, especialmente água
  • Não levantar pesos superiores a 5 Kg.
  • Não fazer qualquer exercício pesado
  • Tomar duche em vez de banho de imersão
  • Evitar banhos termais ou sauna
  • Adaptar a sua dieta para evitar obstipação

Precisará de consultar o seu médico ou voltar ao hospital imediatamente se:

  • Tiver febre
  • Não conseguir urinar
  • Tiver perda intensa de sangue, ou dor intensa
  • Tiver uma quantidade significativa de sangue na urina
  • Reparar que a ferida começa a sangrar ou a perder um líquido transparente, ou se doer

Vantagens

  • Elevada probabilidade de curar a incontinência urinária de esforço
  • Solução a longo prazo
  • Recuperação rápida
  • Não tem um efeito negativo em eventuais tratamentos cirúrgicos futuros

Desvantagens

  • Risco de lesão da uretra durante a cirurgia
  • Muito baixo risco de lesão dos intestinos ou de vasos sanguíneos da região pélvica
  • Risco de retenção urinária temporária depois da cirurgia
  • Risco de incontinência urinária de urgência
  • Risco de hematoma ou hemorragia no abdómen
  • Risco de infeção do trato urinário
  • Risco de erosão ou infeção da fita
  • Risco de recorrência da incontinência urinária
  • Risco de necessitar de outra cirurgia no caso da fita suburetral não ser eficaz