• Go to:

A LEOC é realizada com uma máquina que é capaz de partir os cálculos a partir do exterior do corpo. Para conseguir partir o cálculo, são transmitidas ondas de choque (pulsos curtos de ondas de som de alta energia) ao cálculo, através da pele. O cálculo absorve a energia transmitida e fica fragmentado em pedaços. Os fragmentos passam com a urina para o exterior (Fig. 1).

A LEOC é adequada para mais de 90% dos doentes. No entanto, o seu sucesso depende de vários fatores, nomeadamente as características do cálculo e as condição física do doente.

Como é realizada a LEOC?

É colocado numa mesa cirúrgica com o flanco sobre o gerador de ondas de choque (Fig. 2). A localização exata do cálculo é determina por ecografia ou raio-X.

Durante o procedimento ouvirá o gerador de ondas de choque; vai ouvir um som parecido com pequenos tiros. O tratamento vai ser iniciado com pequenos níveis de intensidade e a potência das ondas de choque vai ser aumentada lentamente. Não é necessária anestesia, mas vai ser medicado durante o procedimento para estar confortável. A LEOC demorará cerca de 45 minutos.

Se o cálculo for volumoso é comum serem necessárias várias sessões para a fragmentação ser completa.

Fig.1: Os fragmentos passam com a urina para o exterior.
Fig.1: Os fragmentos passam com a urina para o exterior.
Fig.2: A localização exata do cálculo é determina por ecografia ou raio-X.
Fig.2: A localização exata do cálculo é determina por ecografia ou raio-X.

Em que situações não está recomendada a LEOC?

Existem várias contraindicações para a LEOC. Estas estão relacionadas com a condição física ou com características do cálculo.

A LEOC não é recomendada se:

  • Estiver grávida
  • Existir um risco elevado de hemorragia grave
  • Tiver infeções não controladas
  • Tiver hipertensão não controlada
  • O seu corpo tornar difícil este tratamento
  • Tiver um aneurisma
  • Tiver uma obstrução anatómica no trato urinário, abaixo do cálculo ou na bexiga
  • O cálculo for muito duro (por exemplo, cálculos de cistina)
  • Não consegue expulsar o cálculo devido ao tamanho ou localização deste

Ficarei livre de cálculos logo após o procedimento?

Não. A LEOC fragmenta o cálculo em pequenos pedaços. Estes necessitam de sair com a urina, nos dias ou semanas após a LEOC. O TME pode ser uma opção para facilitar a saída dos fragmentos.

Como me preparo para o procedimento?

O seu médico vai informá-lo detalhadamente sobre como se deve preparar para o procedimento. Se toma alguma medicação para prevenir formação de coágulos no sangue deve discutir com o seu médico se deve suspender esta medicação antes do procedimento. Não deve comer 4 horas antes do tratamento.

Quanto tempo demorará para eu regressar à minha “vida normal”?

Normalmente, pode voltar às suas actividades de vida normais logo após o tratamento. Contudo, assegure-se que descansa no dia do procedimento. Se tiver tomado alguma medicação para a dor ou para ficar mais calmo não conduza automóveis ou qualquer outro veículo motorizado durante as primeiras 24 horas após a LEOC.

Se não tiver dor, deve beber mais que o habitual para expulsar os fragmentos do cálculo. Tente beber mais de 2 litros por dia. Se tiver cólica renal, pergunte ao seu médico a quantidade de líquido deve ingerir. Não deve ingerir bebidas alcoólicas nas primeiras 24 horas após a LEOC.

Deve filtrar a sua urina para apanhar os fragmentos do cálculo para mandar analisar.

O seu médico agendará visitas regulares de controlo para as primeiras semanas após a LEOC.

Deverá voltar imediatamente ao hospital se:

  • Desenvolver febre
  • Sentir dor no rim ou no flanco
  • Ainda tiver sangue na urina mais de 2 dias após a realização do procedimento

Vantagens da LEOC

  • Baixo risco de complicações
  • Sem necessidade de anestesia

Desvantagens da LEOC

  • Não remove o cálculo. Os fragmentos sairão nos dias ou semanas seguintes, podendo causar cólica renal.
  • Poderão ser necessárias múltiplas sessões para cálculos volumosos